Saúde e DDHH
15/07/2008
Prova Brasil no município do Rio: Sepe orienta que os professores não apliquem a prova nas escolas

A Secretaria Municipal de Educação anunciou a realização da Prova Brasil nas escolas municipais no próximo dia 18 de julho.

 

O anúncio foi marcado pelas conhecidas práticas da gestão César Maia e Sônia Mograbi: o autoritarismo, a ausência de discussão nas escolas e a desinformação.

 

A Prova Brasil é parte do Plano de Desenvolvimento da Educação do governo Federal, que visa reduzir ainda mais os baixos recursos para a Educação Pública - é uma avaliação externa que desconsidera a autonomia dos profissionais e a realidades das escolas.

 

Embora as propagandas veiculadas sobre o PDE anunciem de que se trata da solução para a grave crise da Educação Pública, o seu verdadeiro objetivo é adequar a Educação à lógica do mercado, transformando, dessa forma, a escola em empresa com plano de metas baseadas na produtividade.

 

Como conseqüência, Recursos Públicos e “Prêmios” serão distribuídos de acordo com o cumprimento dessas metas, o que contraria princípios fundamentais que devem prevalecer na educação pública, como igualdade e qualidade.

 

Na lógica dos governos Lula, Cabral e Maia, comprometidos com as reformas neoliberais na educação, escolas que alcançarem um “bom desempenho” devem receber mais recursos do que outras com  “baixo  desempenho”, o que agravaria a crise da escola pública.

 

A aplicação da Prova Brasil no dia 18 de julho tem como objetivo estabelecer a avaliação por desempenho das escolas do município e a distribuição dos recursos de acordo com esse desempenho, instituindo o que seria o NOVA ESCOLA da rede municipal, destruindo assim uma conquista histórica de nossa categoria, que é a isonomia, a paridade salarial e a distribuição de recursos com critérios menos questionáveis.

 

O congresso do Sepe se posicionou contra o PDE/Prova Brasil/SAEB e por esta razão orientamos os professores do município do Rio de Janeiro a não aplicarem a Prova Brasil no dia 18 de julho, que contraria os interesses da Educação Pública assim como dos trabalhadores de Educação do município do Rio de Janeiro.

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450