Saúde e DDHH
25/03/2020
NOTA DO SEPE CONTRA FALA DE BOLSONARO EM REDE NACIONAL NO DIA 24/3

Tendo em vista os desdobramentos da fala em rede nacional do presidente Bolsonaro, veiculada ontem (dia 24/3) à noite, o Sepe vem a público expressar o seu repúdio contra a falta de responsabilidade da autoridade mais alta da República para com o conjunto da população ameaçado pela pandemia do Coronavírus. Em seu discurso, Bolsonaro pregou o fim das medidas de confinamento em curso e, até mesmo, o fim do fechamento das escolas, classificando a pandemia que já matou dezenas de milhares de pessoas no mundo inteiro de “uma simples gripezinha, um resfriadinho”.

Consoante com o pensamento das mais altas autoridades em epidemiologia e saúde pública no país e no mundo e com as orientações da Organização Mundial de Saúde, o Sepe expressa o seu apoio às medidas sanitárias tomadas por estados, municípios e pelo Ministério da Saúde, recomendadas e endossadas pela comunidade científica mundial.

Assim, repudiamos a fala de Bolsonaro em rede nacional e pelas redes sociais, que só causam confusão e só servem para desinformar a população e quebrar a unidade necessária para o combate à mais grave ameaça à saúde pública mundial neste século.

Num momento em que a angústia dos brasileiros é aumentada pela incerteza dos rumos da epidemia, cujo alvo principal são os idosos, mas que ameaça a população de todas as faixas etárias e, também, com o aumento da crise econômica, que ameaça os empregos, seria de bom tom que o presidente da República adotasse um comportamento responsável e condizente com o seu cargo. O Sepe reafirma a sua condenação às atitudes do presidente e se coloca à disposição da população para auxiliar nos enfrentamentos que certamente se farão necessários nestes dias que virão.

SEPE RJ - SINDICATO ESTADUAL DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO

Leia também a recomendação do sindicato sobre a questão da EAD.

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450