Saúde e DDHH
27/11/2019
Sepe exige da SME uma solução para a EM Republica Argentina
Há alguns anos, os profissionais de educação da Escola Municipal República Argentina, localizada no bairro de Vila Izabel, se deparam com o fantasma de perder o prédio onde a unidade escolar funciona desde 1935, inaugurada pelo prefeito do Distrito federal, Pedro Ernesto.
 
Há muito tempo, é sabido que os prédios daquela região pertencem à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), entretanto, a Secretaria Municipal de Educação e a 2º Coordenadoria de Educação não deram a atenção necessária para a solução do problema. 
 
Em 2017, início dessa gestão, a SME teve ciência que a UERJ estava solicitando o prédio através de ação judicial. 
Hoje, final de dezembro de 2019, os professores, estão escolhendo preventivamente uma escola, pois existe a possibilidade de não haver espaço físico para a escola funcionar, já que a UERJ ganhou a ação.
 
O Sepe respeita a decisão de cada professor e professora que, pelo desgate de tantos anos na incerteza de como suas vidas profissionais ficariam, hoje já não desejam mais trabalhar na escola.
 
Entretanto, o Sindicato exige uma solução o mais rápido possível e nessa solução não existe a possibilidade da EM República Argentina acabar! Em defesa da educação pública, da memória e história construída por milhares de estudantes e professores que por lá passaram e dos que hoje estão lá: fechar a escola é crime!
Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450