Saúde e DDHH
09/09/2019
Nota do Sepe contra a censura de Crivella na XIX Bienal do Livro
Como entidade representativa dos profissionais de educação há 42 anos na luta pelos direitos à educação pública de qualidade e pela democracia em nosso país, o Sepe não poderia deixar de expressar o seu repúdio contra a atitude do prefeito Marcelo Crivella, no final da semana passada e durante o sábado e domingo, de censurar uma publicação em exposição na XIX Bienal do Livro no Riocentro e de tentar via Justiça recolher livros com temática LGBTQ na exposição. A atitude de Crivella se junta a uma série de outras ações e tentativas de governos, como o federal e o estadual do Rio de Janeiro que não tem compromisso com a democracia de tentar calar a opinião e ações de grupos ligados aos direitos de negros, grupos de defesa dos direitos LGBTQs e de direitos humanos.
 
As tentativas frustradas de Crivella tiveram resposta imediata da sociedade, dos grupos ligados à defesa das minorias, da Justiça e da direção da Bienal do Livro, que condenaram o envio de fiscais e guardas municipais para recolherem livros da exposição. 
 
Não é a primeira vez que o prefeito do Rio de Janeiro, ao invés de cuidar dos muitos problemas enfrentados pela cidade e que saltam aos olhos de qualquer carioca, toma atitudes autoritárias como esta. Em 2017, primeiro ano da sua gestão, Crivella fez campanha pública contra a instalação da exposição “Queermuseu”, que estava sendo realizada no Museu de  Arte do Rio (MAR). O prefeito segue os passos do presidente Jair Bolsonaro, outro governante que ataca os direitos LGBTQs e de outras minorias desde a campanha eleitoral e, na última semana, suspendeu um edital para séries LGBTQs que seriam produzidas pela Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). Bolsonaro se notabilizou nas mídias e eventos no Palácio do Planalto por suas frases homofóbicas e apoio à medidas que vão contra os direitos da população em geral e dos LGBTQs em particular.
 
Como profissionais de educação, não podemos admitir que governos autoritários, com nítidas intenções eleitorais, cometam atos para agradar o seu eleitorado conservador e ajam contra os direitos do restante da população, trazendo de volta a censura para um país que, durante muitas décadas viveu sob o jugo de uma ditadura militar feroz, que perseguiu minorias e coibiu de maneira selvagem o direito à livre expressão.
 
SEPE RJ – SINDICATO ESTADUAL DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO
Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450