Saúde e DDHH
08/08/2019
Corte de Bolsonaro no MEC de R$ 348 milhões atinge a produção e distribuição de livros didáticos e pedagógicos
Depois de sucessivos cortes no orçamento da educação, o ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou hoje (dia 8), na Imprensa, o bloqueio de R$ 348,4 milhões que seriam aplicados na produção, aquisição e distribuição de livros didáticos e pedagógicos da 
 
Educação Básica, ironicamente, área considerada prioritária pelo ministro e pelo presidente Jair Bolsonaro.
As informações a respeito do novo bloqueio são da imprensa e da ONG Contas Abertas, baseadas nos dados do Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira). Segundo o Jornal O Globo (dia 8/8), em matéria publicada na página 26, o bloqueio ocorre para atender ao novo contingenciamento de R$ 1,44 bilhão, anunciado pelo governo federal em julho. Para a conta do MEC ficaram os R$ 348,47 milhões (24% do total), fato que comprova que este governo ao contrário do que tem se dito não ataca apenas o ensino superior mas a educação básica também. 
 
Além de prejuízo pedagógico para os alunos, o corte na aquisição de livros também afeta os empregos do setor editorial, já que as empresas afirmam que o bloqueio trará problema para toda a cadeia produtiva, sobretudo para o mercado editorial, que já atravessa uma crise avassaladora com fechamento de livrarias e editoras.
Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450